Falar em espanhol

EXPRESSÃO ORAL

Como diz um provérbio chinês, “aprender um idioma é ter outra janela a partir da qual observar o mundo”. Além das vantagens óbvias de poder se comunicar em outra língua e conhecer de perto uma parte da sua cultura, aprender uma língua é um hábito saudável. Algumas pesquisas sugerem que falar uma língua estrangeira é bom para o cérebro, fortalecendo as habilidades cognitivas e ajudando a prevenir a demência na vida futura.

Entretanto, a aprendizagem de idiomas requer compromisso. Por isso é importante que sintamos que o esforço para dominar outro idioma vale a pena. Se você quiser se tornar fluente em espanhol, você não só encontrará muitas pessoas do mundo de língua espanhola, mas também desenvolverá seus músculos mentais, dominando uma nova habilidade.

É claro que aprender a falar espanhol requer tempo, esforço, prática e paciência, mas não se preocupe! Com as ferramentas e técnicas corretas, você logo estará falando espanhol com confiança e fluência.
 

1. É difícil falar espanhol?

Você provavelmente já teve aulas e praticou em casa, mas quão bom você é em falar espanhol com falantes nativos? Muitos estudantes, quando se deparam com um falante nativo de espanhol, ficam tão nervosos que não conseguem manter uma conversa. Você também pode ter medo de cometer um erro, ficar preso, pensar que não consegue falar rápido o suficiente ou não entende as respostas. Se este for o caso, não se preocupe: asseguramos que você não está sozinho.

Quando este medo surgir, você poderá ser tentado a esperar pela próxima vez, quando você tiver tido mais tempo para praticar. Entretanto, a melhor maneira de se tornar fluente em espanhol é não perder nenhuma oportunidade de falar. Começar a falar espanhol desde agora.

Mas é difícil falar espanhol?
Bem, tudo depende de como você olha para isso! Os autores da famosa canção Qué difícil es hablar el español disponível no Youtube reclamam das diferenças regionais do idioma, quando uma palavra pode significar algo totalmente diferente em vários países de língua espanhola.

O mais importante a ser enfatizado como professores de espanhol é que não existe “bom espanhol” ou “mau espanhol”. As variações dialéticas do espanhol simplesmente enriquecem o idioma e nos dão a oportunidade de nos sentirmos representados linguística e culturalmente. Recomendamos que você não tente aprender desde o início todas as palavras existentes para expressar um conceito, por exemplo para bus você pode dizer: colectivo, chivilla, guagua, buseta, micro, camioneta... ou para cerveza: cheve, chela, birra, biela, fría, cristal, etc. Tenha em mente que o contexto desempenha um papel muito importante na compreensão.

Recomendamos que o mais importante é adquirir uma boa base de espanhol padrão, algo que oferecemos na Lengalia, por exemplo. No futuro, quando você entrar em contato com falantes de diferentes países e tiver que falar espanhol com mexicanos ou venezuelanos, você não terá nenhum problema em conhecer seu léxico e usar palavras como platicar em vez de hablar (no caso do México) ou cambur em vez de plátano (no caso da Venezuela). Você as aprenderá muito rapidamente, pois são pecinhas que você vai integrando fácil e rapidamente no seu quebra-cabeça espanhol.

A pronúncia também pode ser difícil para alguns estudantes dominarem o espanhol quando falam. A maioria das letras em espanhol são idênticas às do alfabeto inglês e português, por exemplo. No entanto, a pronúncia do espanhol às vezes difere significativamente.

Você deve ser especialmente cuidadoso com as vogais, que usam pronúncias levemente diferentes de seus equivalentes em português. Em alguns aspectos, as vogais espanholas são mais fáceis de aprender. Ao contrário das vogais em português, que têm várias pronúncias diferentes, as vogais em espanhol são geralmente pronunciadas da mesma forma, independentemente de sua posição na palavra.

Entretanto, dominar alguns sons pode ser um desafio para falantes não nativos. Por exemplo, o som “rr” ou “j”. Será necessária alguma prática, mas com base na nossa experiência e com exceções isoladas, ela acabará sendo dominada.

QUANTO TEMPO LEVA PARA APRENDER A FALAR ESPANHOL?
A conversação envolve um intercâmbio linguístico bidirecional. Portanto, para atingir um nível de conversação, é necessário ter um nível bastante alto de compreensão do idioma e compreender corretamente o que nos é dito. Isso significa que, para nos tornarmos fluentes em espanhol, temos que nos preparar, ir com calma e ter paciência. Para entender melhor o que significa “ter uma conversa” e o que pode ser transmitido, seria interessante falar sobre os diferentes níveis de conversa:

Primeiro nível
Falar sobre as coisas, futebol, o clima... É uma conversa superficial quando você encontra alguém ou encontra um vizinho no elevador, por exemplo.

Segundo nível
Falar de outras pessoas, repetindo o que nos disseram ou o que sabemos sobre elas.

Terceiro nível
Falar sobre minhas ideias. O que eu penso sobre política, sobre a sociedade, ou como certas coisas devem ser.

Quarto nível
Falar sobre meus sentimentos. Se eu digo que algo me incomoda ou me deixa feliz, estou compartilhando com outra pessoa informações mais sensíveis do que simplesmente compartilhar minhas ideias ou falar sobre outras pessoas.

Quinto nível
Compartilhar sentimentos. É aqui que são construídas relações duradouras. Você não fala apenas sobre o que sente, mas escuta ativamente e tenta entender a outra pessoa.

Em resumo, para alcançar uma relação pessoal duradoura, você precisará ser capaz de falar espanhol em todos os cinco níveis de comunicação.

O aprendizado prévio é importante se você quiser alcançar um nível de conversação fluente. Também é essencial dedicar muito tempo a outras habilidades, como ouvir e ler. Se você tem um vocabulário limitado, talvez possa dizer certas coisas, mas tudo depende do seu nível de preparação. Quanto mais você ler ou ouvir, mais confiante você se sentirá ao falar espanhol.

O tempo necessário para dominar a habilidade de falar espanhol varia de pessoa para pessoa, dependendo de sua situação, das suas oportunidades ou de suas necessidades. Se você dedicar uma hora por dia, é provável que dentro de cerca de seis meses você seja capaz de falar espanhol com alguma fluência, possivelmente no nível A2 (baseado no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas) ou em um segundo nível mencionado antes, o que significa que você será capaz de se comunicar em situações simples e cotidianas que requerem uma troca simples e direta de informações sobre atividades cotidianas e será capaz de se envolver em breves intercâmbios sociais.

Independente do nível que atingirá, se você não concentrar seus esforços em continuar a aprender, seu vocabulário estagnará e sua capacidade de compreensão não progredirá. Portanto, mesmo que seu objetivo seja apenas atingir um nível de conversação onde você possa falar sobre suas ideias e sentimentos, é importante ser ativo tanto na escuta quanto na leitura.

2. Por que é importante aprender a falar espanhol?

Para falar espanhol fluentemente, você também precisa de uma boa dose de motivação. A motivação é o motor do sucesso na aprendizagem de idiomas, o ingrediente mágico na busca de fluência de qualquer aprendiz.

Nesses momentos em que você sentir sua motivação se esvaindo, pense nas vantagens que você vai ganhar por falar espanhol, por ser fluente no idioma. Quando você aprende uma segunda língua, você se expõe a novas experiências, oportunidades, culturas e pessoas. Aqui estão algumas das razões que vão te ajudar a manter a motivação:

- O espanhol é uma das línguas mais faladas no mundo. Em 2021, havia 590 milhões de falantes de espanhol no mundo, dos quais 483 milhões eram falantes nativos. O espanhol não é apenas a segunda língua mais falada no planeta, ele também é a língua oficial de 21 países.

- Vai te abrir uma porta para o mundo da arte e da literatura. Um dos maiores benefícios de aprender a falar espanhol é que você terá acesso ao mundo inigualável da rica cultura hispânica. O contato direto com obras em seu idioma original te dá uma visão mais profunda sobre elas do que é possível através de traduções.

- Aumentará suas perspectivas de emprego. No mercado global de hoje, o conhecimento de um segundo idioma pode ser um ativo valioso tanto para empregadores como para funcionários. As empresas estão sempre procurando pessoas para ajudá-las a se internacionalizar, e falar espanhol é especialmente valioso nesse quesito.

- Suas experiências de viagem vão melhorar. Viajar é uma das experiências mais enriquecedoras que você pode ter, mas a qualidade dessa experiência melhorará significativamente se você souber falar espanhol. Embora seja perfeitamente possível desfrutar de umas férias em um país de língua espanhola sem conhecer o idioma, isso vai restringir aonde você pode ir e com quem - e até que ponto – você pode se comunicar.

DIFERENÇAS REGIONAIS EM ESPANHOL
O espanhol tem uma enorme diversidade de sotaques, dialetos, coloquialismos e gírias. Conforme você se desloca de uma cidade para outra dentro do mesmo país, você verá que o uso do idioma, o ritmo e o sotaque mudam significativamente, mesmo que haja apenas alguns quilômetros de separação regional.

Com 483 milhões de falantes nativos de espanhol no mundo, seria loucura pensar que todos falam espanhol da mesma maneira. Os dialetos do espanhol latino-americano podem ser agrupados da seguinte forma:

- Mexicano;
- América Central;
- Caribe (Cuba, Venezuela, Porto Rico, República Dominicana, Panamá, Caribe colombiano e Caribe mexicano);
- Andina (Colômbia, Peru, Equador, a parte ocidental da Bolívia e as regiões andinas da Venezuela);
- Rio-platense (Argentina, Uruguai, a parte oriental da Bolívia e Paraguai);
- Chileno (Chile e a região de Cuyo, na Argentina).

Na Espanha, existem também alguns dialetos nos seguintes territórios:
- Peninsular do Norte (Astúrias, Castela e Leão, Cantábria, País Basco, Navarra, Aragão, La Rioja, províncias de Guadalajara e Cuenca);
- Peninsular Centro-Sul (Madri, Toledo, La Mancha);
- Peninsular Sul (Andaluzia, Extremadura e Murcia);
- Ilhas Canárias.

Apesar de todos esses dialetos, a maioria das pessoas será capaz de entender umas às outras, independente do país de língua espanhola de onde vêm. Além disso, o uso padrão do espanhol formal no cinema comercial e na literatura ajuda na compreensão do idioma. Cada dialeto e cada região de língua espanhola tem seus próprios modismos e diferenciadores culturais únicos, o que torna o aprendizado do espanhol e o fato de falar espanhol divertido e envolvente. As maneiras de se expressar são realmente infinitas!

3. Que estratégias posso usar para falar espanhol?

O método de aprendizagem que você utiliza vai te permitir atingir seu objetivo? É importante acreditar na estratégia de aprendizagem que você escolheu. Se você acha que o método que você está usando para falar espanhol não está funcionando, então você deve mudá-lo.

Na Lengalia, acreditamos que a estratégia de aprendizagem mais eficaz é aquela que prioriza a escuta e a leitura, utilizando conteúdo interessante para o estudante. Naturalmente, para aqueles que estão apenas começando a aprender o idioma, o material dos iniciantes pode não ser tão interessante no início. Entretanto, asseguramos que, ao construir os alicerces, você poderá escolher o material e optar por algo que seja do seu interesse ou que seja sua paixão.

Significa que a primeira coisa a fazer é adquirir um vocabulário amplo e um alto nível de compreensão sobre o que construir outras habilidades linguísticas. Se estamos familiarizados com a língua – com a forma de pensar da nova cultura – e se aprendemos muitas palavras, a capacidade de nos expressarmos de forma natural e clara se desenvolve facilmente. Pouco a pouco começaremos a falar espanhol.

Aprender a falar espanhol significa conhecer todos os componentes da língua espanhola: pronúncia, vocabulário e gramática, entre outros. Cada um deles é essencial para falar espanhol. Além disso, as seguintes estratégias podem ser muito úteis:

- Pensar em espanhol. Pensando em espanhol, você descobrirá que sua confiança aumenta consideravelmente. É fácil sentir-se nervoso quando se tropeça nas palavras e se pensa demais no que se vai dizer a seguir. Felizmente, com o tempo, você poderá pensar em espanhol sem ter que traduzir primeiro. Você também pode manter um diário em espanhol. Ao escrever seus pensamentos em espanhol, você começará a treinar seu cérebro para pensar em espanhol, assim como sua língua nativa, o que vai te ajudar a falar espanhol.

- Falar espanhol consigo mesmo. Para promover este processo, tente fazer comentários em espanhol ao longo do dia, mesmo que seja algo simples (por exemplo, hace buen día, tengo mucha hambre, a ver qué comer, mañana tengo planes con Sofía, etc.).

- Ler em voz alta. Outra maneira eficaz de aumentar sua confiança em falar espanhol é começar a ler em voz alta em espanhol. Ao fazer isso, você vai notar que as palavras saem mais naturalmente, o que vai te preparar para o ritmo autêntico de uma conversa real. Você também pode repetir frases do seu filme ou da sua série favorita em espanhol: ouça um pequeno videoclipe, pause o vídeo e leia as legendas, tentando reproduzir o tom e o sotaque do personagem.

- Aprender novas palavras todos os dias. É difícil se sentir confiante falando espanhol se você não tiver um vocabulário forte. Por isso, é importante fazer questão de aprender novas palavras em espanhol todos os dias. Você pode fazer isso simplesmente lendo um livro ou uma revista e olhando para palavras desconhecidas ao cruzar com elas.

- Ouvir os falantes nativos. Se você quiser aumentar sua confiança ao falar, comece a ouvir atentamente os falantes nativos. Ao ouvi-los, você aprenderá a usar as palavras corretamente e se familiarizará com as gírias e expressões. Se você puder viajar para o exterior, será ótimo para o desenvolvimento do seu aprendizado.

ELEMENTOS BÁSICOS DA PRONÚNCIA ESPANHOLA
Uma das coisas mais importantes a se ter em mente se você quiser falar espanhol é aprender a pronúncia. Afinal, você não pode falar a língua se não souber como pronunciar os sons.

Felizmente, praticamente cada letra do alfabeto espanhol tem uma pronúncia. Isso torna a ortografia espanhola muito mais uniforme do que a inglesa ou a portuguesa. Entretanto, há alguns detalhes na pronúncia a que vale a pena prestar atenção. Nosso principal objetivo é ajudar você a pronunciar corretamente os sons mais problemáticos em espanhol.

- As vogais. As vogais espanholas são sempre pronunciadas da mesma forma. Mas quando você praticar, não deixe de prestar atenção ao comprimento do som da vogal. As vogais espanholas são pronunciadas mais curtas; em inglês, há vogais que devem ser mais longas, assim como no italiano.

- Acentuação. A acentuação é muito importante. A colocação errada ou o esquecimento de um acento pode fazer uma grande diferença para o significado das suas frases em espanhol. Ao falar espanhol, ajuda muito saber que palavras são acentuadas e onde.

- As consoantes. Todas as consoantes espanholas seguem regras rigorosas sobre os sons que emitem, e há poucas exceções. O som de uma consoante só muda quando combinada com certas consoantes e vogais.

B/V.  No espanhol falado, “b” e “v” soam exatamente o mesmo. Por exemplo, Venezuela e Barcelona.

C/S. A letra “c” é pronunciada de forma diferente quando seguida das vogais “e” e “i”. O som se assemelha ao “th” (ou seja, [θ]) em inglês se estivermos falando da Espanha e ao [s] se estivermos falando de países da América Latina. Quando “c” é seguido pelas vogais “a”, “o”, “u” ou uma consoante, o som [k] é usado.

D. “d” espanhol, quando aparece no final de uma palavra na forma de -ado ou -ada, é frequentemente descartado na pronúncia em muitas regiões espanholas. Por exemplo, pescado soa como pescao.

G/J. Quando a letra “g”, em espanhol, precede “u”, “a” ou uma consoante, ela é pronunciada como [g]. Da mesma forma, quando “g” precede “i” ou “e”, é pronunciado como a letra “j”.

H. O “h” é uma letra muda, a menos que esteja em uma combinação “ch”.

R/rr. Um “r” só deve soar na ponta da língua, não na parte de trás da garganta, como o “r” do inglês. Enquanto o som do “rr” é geralmente mais alto, o que muitas vezes causa problemas para os estudantes que estão aprendendo a falar espanhol.

Informações mais detalhadas, com muitos exemplos e exercícios, podem ser encontradas no nosso curso online de pronúncia em espanhol.

4. Que técnicas a Lengalia recomenda para falar espanhol?

A fim de poder falar espanhol fluentemente e cobrir todos os níveis de aprendizagem, é necessário utilizar algumas técnicas. Nós aqui da Lengalia recomendamos o seguinte:

- Ouvir muito em espanhol. Se você puder, dedique pelo menos uma hora a esta atividade quase todos os dias. Você pode ouvir no carro ou enquanto faz as tarefas ao redor da casa. Basta ouvir, sem prestar demasiada atenção. Se o conteúdo é interessante e a voz é agradável, a escuta cria uma conexão emocional com outro idioma. A escuta cria conexões neurais. Além disso, você aprenderá novas frases, melhorará sua compreensão e sua pronúncia ao falar espanhol.

- Ler muito em espanhol. A leitura é a melhor maneira de aumentar o vocabulário. A leitura fornece o léxico; e para se comunicar e falar em espanhol você precisará entender o que a outra pessoa está dizendo, o que requer conhecer muitas frases e palavras.

- Imitar. A escuta, combinada com a leitura, encherá seu cérebro com frases que você reconhecerá e poderá usar. Recomendamos que você pronuncie algumas palavras ou frases enquanto escuta ou lê. Ao repeti-las e ao querer usá-las, elas acabarão fazendo parte de seu repertório. Além disso, quando imitamos o que ouvimos, muitas vezes nos concentramos mais no ritmo, na entonação da língua, do que nas palavras individuais. Isso ajuda a melhorar a pronúncia e torna o uso lexical mais natural.

- Escrever em espanhol. A escrita é uma boa maneira de começar a produzir o idioma para se tornar fluente em espanhol. Quando escrevemos, temos tempo para procurar palavras, para verificar regras gramaticais ou terminações verbais. Temos mais tempo para pensar nas coisas. Isso, sem dúvida, nos prepara para falar.

- Falar espanhol. Para falar bem o espanhol, é preciso falar muito. Pode ser muito útil ter alguém com quem conversar no idioma que você está aprendendo. Se você atingiu um certo nível de aprendizado, talvez precise ir para o país onde o idioma é falado para obter muita experiência de conversação. Se isso não for possível, você pode procurar parceiros de intercâmbio de idiomas.

- Memorizar frases úteis em espanhol. Memorize algumas frases que você acha que são importantes para o diálogo. Como "Encantado de conocerle", "Me gustaría probar esta prenda", etc. Se você as conhece de cor, não terá que pensar muito ao falar em espanhol.

5. Que recursos a Lengalia me oferece para falar espanhol?

Os cursos da Lengalia são úteis para melhorar em todas as áreas do idioma, também nas habilidades orais, sempre levando em conta seu nível. Temos cursos para iniciantes desde um nível muito básico (A1) até um nível avançado (C2) e de acordo com os critérios definidos no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR).

O recurso mais benéfico que nossos cursos oferecem para garantir que sua pronúncia esteja correta e, ao mesmo tempo, para praticar a fala em espanhol é o gravador de voz: uma ferramenta com a qual você pode gravar sua voz e comparar sua pronúncia instantaneamente com a de um falante nativo de espanhol (espanhol neutro). Desta forma, você desenvolverá sua capacidade de falar de forma autônoma e trabalhará as habilidades necessárias para aprender a falar espanhol.

Todos os nossos cursos de espanhol online seguem o método para aprender espanhol com base em rotas de aprendizagem, o que coloca ênfase na aquisição de uma base sólida no idioma, aumentando assim a confiança do estudante. Fazer um curso de espanhol como os oferecidos pela Lengalia é uma das formas mais rápidas de aprender espanhol e de praticar novo vocabulário.

6. Que dicas vão me ajudar a falar espanhol?

Para concluir, gostaríamos de apresentar algumas dicas que vão te ajudar a aprender a falar espanhol fluentemente em um curto período de tempo. Com prática e perseverança, dentro de alguns meses você notará uma grande melhoria no seu aprendizado.

- Encontre um parceiro linguístico. Ter um ou mais parceiros linguísticos com os quais você possa praticar o espanhol vai te incentivar e inspirar a começar a falar espanhol cada vez mais. Você pode praticar com outro estudante de idiomas para se sentir mais confortável cometendo erros ou tentar praticar com um falante nativo que possa te ajudar a corrigi-los. Desta forma, você terá em suas mãos dois elementos essenciais para aprender espanhol com sucesso e a um preço realmente atraente: você aprenderá exatamente como a língua espanhola funciona com a Lengalia e poderá usar isso (de graça!) informalmente com seu parceiro linguístico.

Onde posso encontrar um parceiro linguístico? Recomendamos o uso de um dos muitos websites dedicados a conectar parceiros linguísticos de todo o mundo para conversar on-line, fazer chamadas de vídeo, enviar e-mails (melhorando também sua capacidade de escrita), etc. Há várias opções, como Conversation Exchange, HelloTalk, Tandem, Speaky, MyLanguageExchange, etc., todas gratuitas.

- Faça uma viagem linguística: imersão linguística. Aprenda a língua no seu contexto natural. Estudar gramática espanhola on-line não é o mesmo que aprender o idioma no país de origem. Viver o tempo todo com um idioma nos proporciona uma experiência de aprendizado muito mais significativa e intensa. Você aprende a dominar expressões, expressões idiomáticas, gírias, sua pronúncia particular, seus dialetos, os diferentes usos de cada palavra... Adquirir uma língua no país de origem pode até fazer com que acabemos pensando nessa língua. O desenvolvimento da compreensão oral encontra seu expoente máximo neste tipo de viagens. Para obter o máximo deste tipo de experiência, recomendamos que você já tenha um nível básico de espanhol.

- Assista a filmes e séries. Assistir a filmes e séries em espanhol é uma boa maneira de se familiarizar com os diálogos. Você também pode tentar assistir com legendas para melhorar sua compreensão. Quanto mais você observar, mais se familiarizará com o sotaque e o tom de voz comumente usados em espanhol. Quanto mais espanhol você ouvir, mais confiante você estará quando chegar a hora de falar espanhol.

- Ouvir música e cantar em espanhol. Para aumentar seu vocabulário e se familiarizar com o idioma, comece a ouvir música em espanhol. Ouça com a letra na sua frente para que você possa cantar junto.

- Grave-se e fale em espanhol. Tente se gravar tendo uma conversa ou leitura em espanhol. Ao se gravar e reproduzir o áudio, você terá a oportunidade de ouvir como sua voz soa (embora provavelmente vai perceber que a gravação da sua voz vai soar diferente do que você esperava) e notará sons que você não pronuncia como deveria e outros erros gramaticais.

- Ter preparado frases para usar na conversa. Considere o estudo de frases comuns em espanhol que você considere úteis em conversas e atividades cotidianas.

- Apaixonar-se pela cultura espanhola. Falar espanhol é muito mais agradável se você estiver entusiasmado com tudo que diz respeito ao idioma. As culturas espanholas estão impregnadas de fatos históricos surpreendentes. Você aprenderá muito e seu conhecimento do idioma provará que o espanhol não é apenas uma língua que você fala, mas um amor que você cultivou.

- Não tenha medo do ridículo. Fale sempre que tiver oportunidade, até mesmo consigo mesmo. Seu objetivo é entender e ser compreendido. Não tente ter um sotaque perfeito no início; isso vai vir com o tempo.

- Por fim, não deixe de praticar. Seja persistente. É possível que a prática não leve à perfeição, mas sem dúvida faz com que você progrida. Quanto mais você falar, mais confiante vai se sentir.

get help